8 de janeiro de 2021

A Termotécnica há muitos anos é a principal fornecedora para as campanhas de vacinação no Brasil, atendendo este mercado com unidades conservadoras (caixas) em EPS (isopor® – marca registrada de terceiro), para a distribuição de vacinas no país. É parceira de vários operadores logísticos e desta forma está apta a fornecer também para a campanha de vacinação do novo coronavírus.
Desde que se iniciou a pandemia do coronavírus, a Termotécnica vem desenvolvendo soluções inovadoras para atender ao mercado farmacêutico. Em agosto deste ano laçou a nanotecnologia do Safe Pack – EPS antiviral, para redução do risco e velocidade da contaminação por vírus. Atualmente está em fase final de testes das unidades conservadoras em EPS que poderão ser aplicadas no transporte de vacinas em temperaturas extremamente baixas.
Especificamente para o acondicionamento de transporte para as vacinas contra a Covid-19, a Termotécnica desenvolveu uma solução de embalagem em EPS que, aliada a tecnologia do gelo seco, mantém temperaturas de -70ºC por até 30 horas, atendendo a demanda da Pfizer. Na mesma linha, está com testes em andamento para temperaturas de -20ºC com intuito de atender o transporte de vacinas da Moderna.
Todo o portfólio atual da companhia já é qualificado, junto a laboratórios credenciados, para o transporte de medicamentos nas temperaturas de 2ºC a 8ºC, mesma faixa de temperatura exigida para as vacinas Coronavac.
“Em relação à prazos e volume de produção dependemos da disponibilização dessas informações pelo Ministério da Saúde, mas estamos em contato contínuo com nossos parceiros para planejar o atendimento de demandas futuras geradas pela pandemia”, afirma o presidente da Termotécnica, Albano Schmidt.
Termotécnica: inovação com sustentabilidade
Detentora de 40 patentes de novas tecnologias, desde a sua fundação há 59 anos, a Termotécnica tem sido pioneira e protagonista no mercado de EPS no país, tendo a inovação e a sustentabilidade no seu DNA. É uma das empresas mais sustentáveis do Brasil de acordo com o Guia Exame 2019. O desenvolvimento sustentável está entre as prioridades da companhia, e suas ações são conectadas aos ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) da ONU. Com matriz em Joinville (SC) e unidade de reciclagem no Distrito de Pirabeiraba, a Termotécnica possui também unidades produtivas e de reciclagem em Manaus (AM), Petrolina (PE), Rio Claro (SP) e São José dos Pinhais (PR).
Para dar uma destinação ambientalmente correta e sustentável ao EPS pós-consumo, desde 2007 a Termotécnica realiza o Programa Reciclar EPS, com logística reversa e reciclagem do material em todo o Brasil. Já são mais de 40 mil toneladas de EPS pós-consumo que ganharam um destino mais nobre – cerca de 1/3 de todo o material consumido no país. O Programa Reciclar EPS é de fato a economia circular na prática: após seu uso e reciclagem, o EPS é transformado novamente em matéria-prima para outras aplicações.
Tendo a inovação empreendedora como um dos seus pilares estratégicos e atendendo às novas demandas do consumidor por biossegurança em tempos de pandemia por Covid-19, a Termotécnica mais uma vez se reinventa ao lançar o Safe Pack Antiviral e Antibacteriano. Com desenvolvimento 100% nacional, patenteado e inédito no mercado, o Safe Pack utiliza nanotecnologia para reduzir o tempo e a quantidade dos agentes virais e de bactérias nas embalagens em EPS produzidas pela companhia.
Saiba mais sobre o lançamento Safe Pack Antiviral e Antibacteriano em https://materiais.termotecnica.ind.br/safepack-eps-antiviral-antibacteriano
Fonte: Logos Conexão e Conteúdo