12 de agosto de 2019

A Termotécnica é uma das campeãs do Prêmio Proteção Brasil 2019 na categoria Atuação da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes). O case “Processo de valorização e melhoria contínua na atuação da CIPA” recebeu a distinção Bronze. “Uma CIPA com autonomia e autoridade para implementar ações é grande catalizadora da prevenção e quando seus membros se sentem valorizados a cultura da segurança é reforçada e atinge melhores resultados”, afirma a diretora de Operações da Termotécnica, Regina Zimmermann.

Premiada também em 2016, a cultura da segurança, da qualidade e da melhoria contínua faz parte da estratégia da Termotécnica. A premiação ocorreu na noite desta quinta-feira, 8 de agosto, junto ao Congresso SST 2019 e à Feira Expo Proteção, no Expo Center Norte, em São Paulo. De acordo com o coordenador de Segurança da Termotécnica, Josias Costa, “esse é o resultado do trabalho de uma equipe unida, comprometida e engajada. O desempenho atingido em segurança e saúde é mérito de todos os funcionários e da forma diferenciada em fazer gestão na Termotécnica”.

Case campeão

Desde 2012 a cultura da segurança, da qualidade e da melhoria contínua consta no Mapa Estratégico da companhia e é desdobrada no BSC (Balanced Scorecard) por meio de indicadores de desempenho que medem não só o parâmetro de segurança, como também a satisfação dos colaboradores. E essa gestão estratégica vem apresentando seus resultados: a empresa comemora a sua melhor média histórica em relação à prevenção de acidentes, sendo que 50% das unidades produtivas da empresa estão há três anos consecutivos sem ocorrências.

Com o objetivo de formar CIPAs protagonistas da cultura para a segurança e atendendo a Política Integrada de Gestão da Termotécnica foi definido um padrão de atuação. As ações implementadas são compartilhadas entre todas as fábricas da Termotécnica em cinco estados do país, gerando a melhoria continua. Dessa forma, quando uma ação planejada ou solução de problema é identificada entre as unidades como sendo a melhor prática, ela é multiplicada entre as demais e passa a ser o padrão de atuação. A padronização trouxe maior eficiência no planejamento, programação e execução das ações das comissões e permitiu maior integração entre as CIPAs das unidades.

Com isso, a atuação da CIPA foi valorizada, sendo percebida tanto pelos integrantes quanto pelos funcionários que passaram a participar de forma mais comprometida das ações implementadas pelas comissões. Questões como alternância de gênero dos membros que presidem a CIPA e de abrangência de setores de atuação, além de autonomia para solução de problemas também contribuem para essa valorização.

 

Fonte: EDM Logos