14 de abril de 2021

O crescimento do mercado de bisnagas plásticas é atribuído à agilidade na produção da embalagem e o custo mais baixo em comparação a outros formatos disponíveis. Segundo Evandro Assoni, gerente comercial da Globoplast, a bisnaga plástica permite que o cliente destaque os seus produtos nas gôndolas através de formatos de fechamento de fundo diferentes, além de distintas cores e artes, tampas e acabamentos.

Outra vantagem da bisnaga plástica é que ela atende muito bem a questão da sustentabilidade. “Muitos clientes têm buscado por embalagens que permitam a redução de consumo de resinas. Se a gente fizer um comparativo com frascos e potes que também estão diminuindo as paredes e espessuras, a parede da bisnaga é mais fina e, portanto, mais leve”, afirma o executivo.

O principal mercado de atuação da Globoplast é o cosmético que responde por 70% do seu negócio, mas a empresa também atende os segmentos de alimentos, industrial (adesivos), farmacêutico e veterinário. “A indústria brasileira de cosméticos tem crescido bastante nos últimos anos e o mercado de bisnagas plásticas expandiu junto”, explica. A empresa fornece bisnagas plásticas para grandes players do setor de cosméticos, como Natura, Avon, O Boticário, Unilever e L´oreal, que respondem entre 20% e 25% da sua carteira. Mas, segundo ele, a base de clientes é bastante pulverizada nos pequenos e médios. “O lote mínimo de fornecimento de bisnagas plásticas começa em 10 mil peças, dependendo do produto”.

A flexibilidade do negócio da Globoplast permite a entrada de pequenas e médias empresas no mercado de cosméticos sem grande investimento em maquinário de envase. “Fornecemos bisnagas também para clientes que não têm máquinas automáticas de envase. Entregamos bisnagas com o fundo fechado e ele enche pelo bico. O custo deste maquinário é muito menor e viabiliza o negócio para esses clientes”, ressalta.

A entrevista completa com Evandro Assoni, gerente comercial da Globoplast, pode ser assistida em nosso canal no YouTube.