13 de julho de 2020

Segundo a ABPO (Associação Brasileira de Papelão Ondulado), a produção de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado foi de 291.837 toneladas em junho de 2020, volume superior em 6,2% em relação ao mesmo mês em 2019. “Este é o primeiro resultado positivo da expedição, após dois meses de queda influenciada pela redução da atividade econômica durante o período da pandemia no Brasil. Entre os meses de junho, o resultado é superior a todos os anos, com exceção a 2018 (322.735 ton.). Com um dia útil a mais do que junho do ano anterior (25 dias úteis em junho de 2020 versus 24 dias úteis em junho de 2019), a produção por dia útil cresceu 2,0% para 11.673 t/d.u.”, explica Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das sondagens da FGV IBRE.

Na comparação trimestral houve queda de 3,2% na expedição em relação ao segundo trimestre de 2019.

Considerando os dados livres de influência sazonal, a expedição de papelão ondulado subiu 12,0% em junho, para 299.098 toneladas, após acumular perdas no bimestre abril/maio. A expedição por dia útil nos dados sazonalmente ajustados foi de 11.964 t/d.u., 12,0% superior a maio.

“Em termos trimestrais, o volume expedido no segundo trimestre de 2020 foi de 865.638 toneladas, 7,8% menor do que o trimestre anterior, nos dados ajustados sazonalmente. Este é o menor resultado para a expedição em um trimestre desde o 2º trimestre de 2018 (856.457 ton.)”, afirma.

Fonte: ABPO