13 de janeiro de 2021

A produção de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado foi de 319.284 toneladas em dezembro de 2020, volume superior em 11,2% em relação ao mesmo mês em 2019. “Na série iniciada em 2005, esta é a primeira vez que o volume expedido é superior a 300 mil toneladas, sendo também o maior volume expedido, entre os meses de dezembro. Com um dia útil a mais em relação ao ano anterior (26 dias úteis em dezembro de 2020 e 25 dias úteis em dezembro 2019), a produção por dia útil cresceu 7,0% para 12.280 t/d.u., maior expedição diária entre os meses de dezembro”, explica Anna Carolina, economista da FGV/IBRE.

“Na comparação trimestral, há sinalização de alta de 7,7% da expedição de papelão ondulado no 4º trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano anterior”, afirma.

Segundo apuração prévia, em 2020, a expedição foi de 3.815.300 toneladas, um crescimento de 5,5%. “Este é o maior nível expedido desde o início da série em 2005 e, o maior crescimento anual desde 2010, quando a alta foi de quase 10% da expedição”.

“Considerando os dados livres de influência sazonal, a expedição de papelão ondulado aumentou 2,6% em dezembro, para 336.052 toneladas, segundo maior nível na série histórica, ficando atrás apenas do mês de setembro de 2020. A expedição por dia útil nos dados sazonalmente ajustados foi de 12.925 t/d.u., 5,3% inferior a novembro”, analisa a economista.

Em termos trimestrais, segundo Anna Carolina, o volume expedido no 4º trimestre foi de 999.119 toneladas, o segundo maior trimestre desde 2005, ficando atrás apenas do trimestre passado (1.003.354 toneladas) com o qual teve um recuo de 0,4%, nos dados ajustados sazonalmente.

Fonte: ABPO