2 de setembro de 2019

O compromisso com a sustentabilidade garantiu à Pif Paf Alimentos uma conquista inédita. A empresa é a primeira no setor de alimentos congelados em Minas Gerais a realizar o inventário de gases de efeito estufa. Pelos resultados alcançados, a transparência e a amplitude, o estudo foi publicado na plataforma online do Registro Público de Emissões e rendeu, para a companhia, o Selo Prata do Programa Brasileiro GHG Protocol.

O Protocolo de Gases de Efeito Estufa (GHG Protocol) é um importante método para entender, quantificar e gerenciar as emissões na atmosfera, utilizado por diversos países. No Brasil, é aplicado por meio do Programa Brasileiro GHG Protocol, coordenado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O objetivo é contribuir para que as empresas que realizam o inventário – uma espécie de raio X das emissões decorrentes das operações, produtos e serviços – desenvolvam estratégias responsáveis e sustentáveis, a fim de minimizar os impactos do negócio na qualidade do ar e no processo de aquecimento global.

O estudo contém todas as informações exigidas pelas “Especificações do Programa Brasileiro GHG Protocol – EPB” e foi qualificado publicamente como Inventário Prata. “O reconhecimento que recebemos traduz nossos esforços diários para a integração das mudanças climáticas ao nosso negócio. Reforça uma atuação responsável e sustentável nos nossos processos produtivos, o que é, também, um diferencial nos mercados de todo o mundo”, ressalta o gerente de Sustentabilidade da Pif Paf, José Borges de Carvalho.

O inventário corporativo desenvolvido pela empresa mineira mapeia as principais fontes de emissão de gases de efeito estufa em cada processo. Os dados presentes no documento permitem definir novas metas e estratégias e adotar tecnologias e procedimentos que reduzam os impactos das atividades no meio ambiente.

Nos últimos meses, a Pif Paf já havia recebido outros reconhecimentos por sua atuação sustentável. Um deles foi o certificado de Tecnologia da Informação Verde (TI Verde). O prêmio, oferecido pela empresa Furukawa Eletric, valoriza as melhores iniciativas relacionadas ao uso consciente dos recursos tecnológicos. Além disso, o projeto “Valoração da Provisão de Água no Processo de Abatimento de Aves e Processamento de Carne”, elaborado na unidade de Visconde do Rio Branco (MG), foi reconhecido e publicado no Anuário das Iniciativas Empresariais, focado em Tendências em Serviços Ecossistêmicos do GVCes – Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Fonte: Link Comunicação Empresarial