5 de fevereiro de 2021

De janeiro a dezembro de 2020, o Programa Prolata viabilizou a reciclagem de 6.982 toneladas de embalagens de aço no Estado do Paraná, de acordo com levantamento feito pela associação Prolata. Apenas no último trimestre do ano, foram recicladas 1.310 tonelada de latas de aço pós consumo, desempenho que colocou o Paraná no primeiro lugar entre os Estados que mais reciclaram no país por meio da iniciativa.
Ao lado de São Paulo, o Paraná é o Estado que mais tem cooperativas parceiras da Prolata no país. Ao todo, são 20 cooperativas, localizadas nas cidades de Cascavel, Colombo, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Londrina, Maringá, Reserva e São José dos Pinhais. Em meio aos desafios gerados pela pandemia, o programa realizou a doação de EPIs a 11 cooperativas do Estado, beneficiando centenas de cooperados.
O Prolata também prestou apoio às cooperativas Natureza Livre, de Curitiba, e Moranguinho, de São José dos Pinhais, na aquisição de laudos associados à saúde e segurança no trabalho, como o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e o Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).
Além disso, as cooperativas Cootacar, de Cascavel, Semente do Amanhã e Sociedade Unida, de São José dos Pinhais, foram contempladas pela aquisição de equipamentos, móveis e itens essenciais para a adequação de layout, além de impressão de folhetos sobre educação ambiental.
Criada em 2012 pela Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço), a Prolata tem como objetivo permitir que as latas de aço pós consumo sejam descartadas de forma correta pelos consumidores e revalorizadas em siderúrgicas, transformando-as em novas latas ou em outros itens que utilizam o aço como matéria-prima.

Termo de cooperação no Paraná
A Prolata assinou em 2014 um termo de cooperação com a Secretaria do Meio Ambiente do Paraná. O termo consiste na ampliação dos esforços no Estado, incluindo entrepostos, cooperativas e a regionalização do volume retirado de latas de aço pós consumo. Além desse, a associação tem outros quatro termos firmados com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), com o GAEMA da Baixada Santista, com o Ministério Público do Mato Grosso do Sul e com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb)
Em todo o Brasil, a Prolata tem parceria com 53 cooperativas, 20 entrepostos e duas siderúrgicas, além de 28 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs). “Com base no fluxo de operação que vem sendo estabelecido e permanentemente aprimorado, vamos trabalhar com a expectativa de reciclar 50 mil toneladas de aço em todo o país até o fim de 2021”, destaca Thais Fagury, presidente da Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço) e diretora da Prolata.
Fonte: Press a Porter