22 de junho de 2020

As importações de bens de capital totalizaram US$ 9485,3 bilhões nos quatro primeiros meses de 2020  e tiveram alta de 15,5%, ante o mesmo período do ano passado, quando o montante chegou a US$ 8214,5 bilhões, segundo dados do Ministério da Economia, compilados pela Abimei (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais).

“As indústrias nacionais investiram na compra de máquinas e equipamentos importados com alta tecnologia no segundo semestre do ano passado e nos primeiros meses de 2020, para melhorar a produtividade, a qualidade e reduzir os custos de produção. O objetivo desta ação seria a percepção do que sempre foi o lema da Abimei, que defende a importação de meios de produção para  produtos manufaturados mais competitivos a nível internacional”. comenta Paulo Castelo Branco, presidente-executivo da entidade.

O volume de equipamentos de transporte industrial importados (subcategoria que se enquadra em bens de capital) teve baixa de 8,1%, passando de US$ 1132,2 bilhão para US$ 1041 bilhão. Já nas importações classificadas como “exceto equipamentos de transporte”, houve crescimento de 19,2% de janeiro a abril deste ano, na comparação com 2019, somando US$ 8444,3 bilhões, ante US$ 7.082,4 bilhões.

A categoria bens intermediários teve alta de 0,4%, passando de US$ 33182,6 bilhões nos quatro primeiros meses de 2019 para US$ 33299,8 bilhões no mesmo período deste ano. As importações de peças e acessórios para bens de capital (subcategoria de bens intermediários) cresceram 6%, movimentando US$ 6913,4 bilhões no quadrimestre avaliado neste ano, ante US$ 6522,9 bilhões de janeiro a abril de 2019.

O pior desempenho foi observado na subcategoria peças e equipamentos de transporte, na qual as importações recuaram 24,7%, caindo de US$ 3904,8 bilhões para US$ 2938,8 bilhões. As importações totais tiveram queda de 0,4% de janeiro a abril deste ano e movimentaram US$ 55569,9 bilhões, ante US$ 55771,4 bilhões no mesmo período do ano passado.

Fonte: Missão Comunicação