13 de maio de 2020

A indústria de cosméticos exerce um papel fundamental na promoção do bem-estar e da saúde de muitas pessoas. Mais do que um produto agradável, este mercado, cada vez mais, busca oferecer uma experiência completa para seus consumidores. Na dianteira desta tendência, a Natura apresenta o perfume Ekos Alma, que conta com inovação desde a escolha dos ingredientes da sua fragrância à definição e produção de sua embalagem. Confira as principais etapas e processos de construção da nova fragrância da Casa de Perfumaria do Brasil:

 

A alma da floresta em forma de fragrância

Passear pela floresta proporciona uma experiência surpreendente em cada situação e essa é a concepção do novo Ekos Alma, que busca trazer para perto do consumidor a alma e o espírito da floresta. Como resultado da cocriação de Verônica Kato, perfumista exclusiva da Natura, e Yves Cassar, VP Perfumer da casa de fragrâncias IFF, com profundo conhecimento de ingredientes provenientes da natureza, o Ekos Alma é uma fragrância misteriosa, autoral, que sai do lugar comum da perfumaria. Com base em cinco ingredientes principais: a Priprioca, o Breu Branco, a Copaíba, o Cumaru e a Vitória Régia; sua fragrância é produzida em conceito de safra, no qual o óleo da Priprioca é envelhecido na madeira do Cumaru e cada produção possui uma quantidade limitada e será diferente da seguinte.

 

Para traduzir este conceito da alma da floresta na embalagem do perfume, a Natura contou com colaboração da Inobi, empresa de criação  e estratégias de marcas, que formulou  o design do produto, com uma interpretação artística do conceito “fóssil vivo” – metáfora sobre a vida fossilizada em resina, desde o frasco em formato  de gota até o contraste entre o opaco da textura mineral e a transparência do âmbar. A ilustração do perfume se mescla com os ativos sagrados, remetendo a uma fusão temporal, uma conexão entre passado e presente.

 

Do conceito à embalagem

 

Criar embalagens encantadoras e práticas, que antecipem as necessidades do consumidor e melhorem a experiência de uso é um desafio desse setor. Para transmitir o conceito elaborado pela Inobi, as empresas Wheaton, Kawagraf, Silgan, Pochet e Dow tiveram papeis essenciais para a materialização do Ekos Alma.

 

Geralmente, os frascos de perfume possuem uma base de apoio e o Ekos Alma inova em seu formato. A Wheaton, líder nacional no fornecimento de embalagens de vidro para os segmentos de Perfumaria e Cosméticos e Farmacêutico, realizou diversas pesquisas para viabilizar a estabilidade da embalagem. “O design diferenciado do frasco exigiu um estudo detalhado para que a distribuição da massa vítrea ficasse em harmonia com o contorno do frasco. Novas tecnologias como o sistema de sopro progressivo foram agregadas ao nosso processo de fabricação”, comenta Ricardo Lopes, Gerente de Marketing e Desenvolvimento de Produtos da Wheaton. Além disso, a empresa passou por diversas etapas para a chegar à versão final da decoração do vidro, com processos como a pintura orgânica, gravação e acabamento de arte em tipo laser, além da aplicação de tecnologia Hot Stamping, que permite a decoração por impressão por meio de uma fita metálica, que produz gravações por transferência térmica.

A Kawagraf, empresa de desenvolvimento e industrialização de embalagens gráficas, ficou responsável pela produção da caixa rígida do perfume. Para chegar na versão de comercialização, o arranjo floral presente na caixa rígida do Ekos Alma contou com diversas modificações. A companhia foi em busca de inúmeros papeis e acabamentos especiais, mantendo sempre o compromisso e os valores sustentáveis da marca Natura, pois a principal matéria-prima da caixa rígida é 100% reciclada – 50% pós-consumo (provenientes de cooperativas e coleta seletiva) e 50% pré-consumo (provenientes de aparas industriais). A Silgan Dispensing, empresa de soluções para sistemas de dispensamento para a indústria de cosméticos e outras, contribuiu com inovação à partir da válvula com pescante invisível para o perfume, tecnologia com patente da empresa e tendência do mercado de fragrâncias premium.  A válvula Melodie NoC, é suave no acionamento, com spray consistente e design discreto, não aparente ao consumidor. Confiável, garante a qualidade de embalagem, impedindo o vazamento do perfume quando o frasco estiver orientado na horizontal, posição em que o produto é acondicionado.

 

 

Para Melina Guedes, Gerente de Desenvolvimento de Mercado para Cosméticos na América Latina da Dow, participar do processo de construção do perfume Ekos Alma tem valor significativo na evolução do mercado brasileiro de perfumaria, uma vez que desafia a indústria de embalagens desse segmento a sair do lugar comum “O SURLYN™ permite uma série de novas possibilidades de design e de produção. É muito gratificante ver que a nossa tecnologia foi a escolhida pela Natura, contribuindo para a materialização de um conceito tão inovador”, comenta.

 

Bem-estar emocional

 

Para completar a experiência por trás da nova fragrância, a embalagem do Ekos Alma ainda conta com um QR code que conduz o consumidor a uma meditação guiada a partir do hotsite. Por meio do aplicativo Meditação Natura, também é possível se conectar com a natureza e sentir a energia da alma da floresta enquanto a prática é realizada.

 

“É gratificante ver um projeto que prezou pela inovação em todos os seus aspectos, desde cada detalhe da fragrância, passando pela embalagem e por fim, entregando uma experiência única de conexão com a alma da floresta por meio da meditação, sair do papel. Queremos que nosso consumidor sinta essa experiência de forma completa,”, afirma Fernanda Watanuki, Gerente de Desenvolvimento de Embalagens da Natura.

 

Para mais informações, acesse: www.natura.com.br.

 

Fonte: Oribá Comunicação