22 de novembro de 2019

A Coca-Cola anunciou a adoção de garrafas recicladas de PET na Suécia. A iniciativa é o primeiro passo para expandir o uso de plástico reciclado na Europa Ocidental. Com a mudança, a empresa vai deixar de utilizar cerca de 3.500 toneladas a menos de plástico virgem anualmente.

Aumentar a participação de material reciclado nas embalagens é uma maneira eficiente de reduzir sua pegada de carbono.  Segundo a companhia, isso significa uma redução de 25% das emissões de CO2 anualmente em comparação com antes da transição, quando o portfólio consistia em cerca de 40% de plástico reciclado.

A Coca-Cola produz 128 bilhões de garrafas PET por ano em todo o mundo, das quais 205 milhões na Suécia, disse a porta-voz da empresa, Frida Keane.

 

Preocupações do consumidor

A Coca-Cola , a PepsiCo e a Nestlé estão intensificando as ações para reduzir o uso de plástico em resposta às crescentes preocupações dos consumidores com o aquecimento global e a poluição por resíduos de plástico.

O grupo ambientalista Greenpeace afirmou que a Coca-Cola é o maior produtor mundial de lixo plástico pelo segundo ano consecutivo.

Segundo Keane a mudança na Suécia é o primeiro passo em direção à ambição da empresa de usar garrafas PET de plástico 100% reciclado na Europa Ocidental até o final de 2023.

No ano passado, a Coca-Cola prometeu coletar e reciclar uma garrafa ou lata para cada uma que vende globalmente até 2030.

“A mudança na Suécia, planejada para o primeiro trimestre de 2020, é uma iniciativa conjunta da fabricante de bebidas e de seu parceiro de engarrafamento na Europa Ocidental”, disse Keane.

 

Fonte: ESM