7 de março de 2019

A Coca-Cola FEMSA SAB de C.V, maior engarrafadora de produtos da Coca-Cola no mundo em termos de volume de vendas, acaba de anunciar seus resultados consolidados para o 4T2018 e todo o período do ano passado.

No quarto trimestre do ano passado, a companhia registrou aumento no volume de vendas no Brasil, na América Central e na Colômbia e as transações tiveram melhor desempenho que o volume nessas operações.

As receitas cresceram 2%, enquanto as receitas comparáveis aumentaram 7,8%. A alta dos preços acima da inflação na maioria dos países em que atua, combinados com o crescimento em volume no Brasil, na América Central e na Colômbia, foram compensados pelos efeitos desfavoráveis da conversão da moeda real brasileira e do peso colombiano, a contabilidade hiperinflacionária na Argentina e a desconsolidação da Venezuela.

O lucro operacional aumentou em 0,3%, enquanto que em termos comparáveis cresceu 4,3% durante o trimestre, conduzido principalmente por menores custos em edulcorantes e uma posição favorável de cobertura cambial na América do Sul, combinado com eficiências em gastos operacionais, estes efeitos foram parcialmente compensados para maiores custos de PET. O fluxo operacional caiu 2%, enquanto que em termos comparáveis cresceu 4,1% e o lucro por ação foi de Ps. 2,64, enquanto que o lucro por ação das operações contínuas foi de Ps. 1,38.

Considerando o ano de 2018, as receitas permaneceram estáveis, enquanto as receitas comparáveis cresceram 5,9%. Aumentos de preços na linha ou acima da inflação na maioria das operações, combinados com o crescimento no volume do México, do Brasil, da América Central e da Colômbia, foram parcialmente compensados pelos efeitos desfavoráveis da conversão cambial das nossas operações na América do Sul e pela desconsolidação da Venezuela.

O lucro da operação caiu 1,3%, enquanto que em termos comparáveis cresceu 0,9%. O fluxo operacional teve queda de 2,3%, enquanto que em termos comparáveis aumentou 3,8%. Já o lucro por ação foi de Ps. 6,62, enquanto que o lucro por ação das operações contínuas foi de Ps. 5,21.

“Em um ano marcado pela volatilidade, estou muito satisfeito com a capacidade da nossa organização de enfrentar os desafios e capitalizar as oportunidades. Essas qualidades nos permitiram obter resultados sólidos, além de uma perspectiva encorajadora para 2019.

As receitas no México e na América Central continuam crescendo, enquanto na América do Sul, com o ambiente de recuperação no Brasil, juntamente com um portfólio robusto, nos permitiu crescer em volume constante durante o ano. Por outro lado, na Colômbia e na Argentina, nossos portfólios continuam oferecendo opções atraentes para nossos consumidores em ambientes complexos.

Finalmente, durante 2018, alcançamos marcos importantes que reafirmam nossa abordagem disciplinada na alocação de capital. Fechamos importantes aquisições na Guatemala e no Uruguai e estamos nos posicionando para um crescimento mais rentável e sustentável, adicionando flexibilidade ao nosso balanço e à nossa estrutura de capital, refletindo assim nosso compromisso de gerar valor para todos nossos grupos de interesse”, disse John Santa Maria Otazua, Diretor Geral da Companhia.

Entre os eventos recentes da companhia no ano passado destaque para a inclusão da Coca-Cola FEMSA no Índice de Igualdade de Gênero (GEI) Bloomberg 2019. Uma dupla conquista, o GEI reconhece as empresas ao redor do mundo por seu compromisso tanto com a igualdade de gênero, como com a transparência.

Para a versão completa do informe de Resultados Financeiros da Coca-Cola FEMSA 4T2018 e 2018 acesse: http://bit.ly/2tI2oRk

Fonte: S/A LLORENTE & CUENCA