12 de abril de 2021

A Artecola está lançando um novo adesivo, especialmente desenvolvido para os polos produtores de frutas do Nordeste do Brasil. Trata-se do HM 2050, um hot melt (adesivo sólido) para fechamento de caixas com a flexibilidade ideal para resistir às altas temperaturas dos galpões e, ao mesmo tempo, às câmaras frias onde os produtos são armazenados. “A fórmula do HM 2050 foi moldada a partir da necessidade do produtor e teve sua performance confirmada por inúmeros testes de avaliação. Percorremos um longo caminho para assegurar a máxima qualidade em colagem e, ainda, rendimento superior aos adesivos hoje existentes no mercado”, diz Fernando Cardoso, Gerente de Mercado da Artecola.

O HM 2050 se destina às embalagens usadas no armazenamento e transporte de melão, melancia, manga, uva e banana. São frutas produzidas majoritariamente nos estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e Bahia. “A temperatura nos galpões às vezes chega a 44° Celsius, então o adesivo precisa resistir ao calor e cristalizar muito rápido para manter a adesão. Por outro lado, as caixas de frutas são em seguida levadas para ambientes refrigerados, onde o adesivo precisa ser flexível para não enrijecer demais e desfazer a colagem. O HM 2050 atende a esses dois requisitos, mantendo alto desempenho”, enaltece o Gerente.

Outro detalhe é a economia. Por suas características, o novo adesivo da Artecola rende de 3 a 5% mais que as opções hoje existentes no mercado. “É uma vantagem econômica e ambiental, pois permite que uma menor quantidade de produto ofereça a mesma colagem”, enfatiza Cardoso. Além disso, a eficácia de colagem reduz o refugo de caixas, muitas vezes inutilizadas pro problemas na colagem. “A caixa é um item de custo alto, por isso um adesivo com a performance do HM 2050 é um grande aliado na economia para o produtor, reduzindo também a geração de resíduos no processo.”

Em razão do grande volume de produção de frutas na região, as próprias fazendas mantêm o sistema de embalagem em suas sedes, com máquinas para dobra e colagem das caixas que irão receber as frutas. “Estima-se um mercado de 150 toneladas /mês de adesivos, e pretendemos alcançar 20% dele até o final do ano, com o novo produto”, destaca o executivo.

DISTRIBUIDOR E CONSULTORIA TÉCNICA – Além de desenvolver um produto específico para o mercado de frutas, a Artecola também está cada vez mais próxima dos produtores de frutas. A região de Mossoró (RN) já conta com um distribuidor e atendimento técnico da empresa, com atuação também nas áreas produtoras de melão e melancia do Ceará. Assim, é possível oferecer treinamento para as equipes que atuam nas fazendas, obtendo o melhor rendimento do novo adesivo. “O HM 2050 é um adesivo robusto, que adere bem mesmo quando a máquina não está devidamente calibrada, ou quando a superfície de colagem está fora da condição ideal. Quando se tem todos os aspectos sob controle, o desempenho é ainda melhor”, ressalta Jânio de Souza Dias, vendedor técnico que atua na região. O modelo de distribuição deve se expandir em breve para Pernambuco e Bahia.

O novo produto também está sendo lançado em toda a América Latina, dentro do conceito de empresa multilatina que a Artecola incorporou desde o final de 2020. “Assim, podemos atender tanto o cliente que compra o adesivo via mercado interno quanto o que adquire via exportação. Nosso produto foi desenvolvido com o DNA nordestino, de quem conhece a rotina da produção e as necessidades do mercado de frutas”, finaliza Jânio.

Fonte: Imprensa Artecola