31 de janeiro de 2020

Na interpack 2020, a Theegarten-Pactec apresentará duas soluções de embalagem recém-desenvolvidas, além de suas comprovadas máquinas de embalagem de alto desempenho. No estande B51 no pavilhão 1, a empresa de Dresden apresentará por um lado a inovação BLM: a primeira encartuchadora da Theegarten-Pactec, que consegue acompanhar a alta velocidade das máquinas de embalagem primária, pois pode embalar até 2.000 produtos individuais (120 caixas por minuto) em embalagem secundária. Outro destaque é a nova máquina de embalagem modular CHS de alto desempenho para chocolate. Ela agora embala até 1.800 produtos por minuto em vez dos 1.200 anteriores, além disso, é possível ajustá-la de forma ainda mais flexível e, portanto, mais eficiente para produtos mais longos, mais altos ou mais largos.

A gama da Theegarten-Pactec oferece máquinas de embalagem sob medida para qualquer tipo de produto, independentemente de se tratar de pequenos doces de confeitaria, produtos alimentares ou não alimentares. Como motor de inovações, a empresa trabalha no desenvolvimento contínuo dos seus sistemas ou desenvolve soluções completamente novas para requisitos especiais.

Na Interpack, a empresa estará demonstrando a eficácia com que a máquina encartuchadora  trabalha utilizando cubos de caldo. O sistema apresenta ao vivo as etapas individuais de produção e embalagem – desde a alimentação do pó (empresa AZO) até à prensa (empresa Romaco Kilian), que forma os conhecidos comprimidos a partir do pó. Em seguida, os comprimidos são embalados pela máquina de embalagem primária BCW3 em dobradura lateral a uma velocidade de 1.400 unidades por minuto, antes de serem novamente embalados à mesma velocidade pela encartuchadora BLM em caixas de cartão (60 unidades por caixa).

 

Novo sistema de embalagem modular de alto desempenho

Além disso, a Theegarten-Pactec apresentará em destaque uma segunda inovação na interpack 2020. A máquina de embalagem modular de alto desempenho CHS foi especialmente desenvolvida para a embalagem cuidadosa de chocolate e agora atinge uma produção de até 1.800 em vez de 1.200 produtos por minuto. No estande da feira, a Theegarten-Pactec irá demonstrar como os bombons de chocolate, com uma produção de 1.600 produtos por minuto, são embalados no tipo de dobradura “Protected Twist” (invólucro selado de torção dupla).

A CHS mostra-se particularmente flexível em relação aos possíveis tipos de dobradura: nove tipos diferentes de dobradura, como torção dupla, torção selada, torção superior, torção lateral, embalagem em folha de estanho, dobradura de envelope, dobradura inferior, dobradura lateral e dobradura do tipo “Vienna fruit” são possíveis sem quaisquer problemas. Além disso, a máquina permite mudanças rápidas de tipo e formato de dobradura em apenas quatro horas. Podem ser executadas por apenas um operador. Ele é apoiado por um sistema de orientação do usuário integrado na máquina e um conceito de iluminação que ilumina as áreas relevantes da máquina.

Graças ao seu design flexível, a máquina é particularmente adequada para diferentes produtos e variados tipos de dobradura consoante a demanda sazonal. Dessa forma, a CHS permite um alto índice de utilização durante todo o ano, mesmo com ciclos de vida dos produtos cada vez mais curtos, e garante um alto nível de segurança de investimento para os compradores.

Eles podem reagir rapidamente às novas exigências do mercado, como mudanças das dimensões dos produtos de chocolate, e adaptar-se de forma econômica e flexível a novos formatos ou tipos de dobradura. Para tal, a Theegarten-Pactec ampliou a gama de formatos da CHS. Enquanto os comprimentos dos produtos anteriores embalados eram de 16 a 45 mm, o novo sistema oferece um espectro de 16 a 60 mm. A empresa de Dresden também ajustou a largura – anteriormente 12 a 25 mm, agora 12 a 35 mm – e assim abre ainda mais possibilidades de aplicação para seus clientes.

Os visitantes também poderão conhecer todo o portfolio de produtos da Theegarten-Pactec. Será apresentado o embalamento de alta potência de 1.000 produtos de geleia por minuto em sacos plásticos tubulares e invólucros de torção dupla ou de 800 barras de chocolate longas por minuto em dobradura clássica de envelope. Novos desenvolvimentos também podem ser vistos na área da alimentação/ competência de sistemas. Entre os 13 modelos expostos há, por exemplo, uma solução para o reconhecimento óptico de produtos dentro de um fluxo de produtos desordenado. A posição dos produtos é detectada, agarrada por um robô pick & place e inserida precisamente na cadeia de alimentação de uma máquina de embalagem.

Fonte: Ruess International GmbH