1 de novembro de 2021

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, conquistou a primeira posição na categoria Química, Papel e Celulose na 7ª edição do Prêmio Valor Inovação, promovido pelo jornal Valor Econômico em parceria com a Strategy&, consultoria estratégica da PwC. A premiação marca o lançamento do anuário Valor Inovação Brasil 2021.

A elaboração do ranking, com 150 empresas em 23 setores, baseia-se em cinco pilares da cadeia de inovação: intenção de inovar, esforço para realizar a inovação, resultados obtidos, avaliação do mercado e geração de conhecimento.

“Estar entre as empresas de destaque é um reconhecimento de que a inovação está no nosso DNA, e a mantivemos como um de nossos pilares de atuação mesmo em tempos tão desafiadores como os atuais. Acreditamos que, frente aos desafios sociais e ambientais da atualidade, é de suma importância que as empresas e instituições priorizem a inovabilidade, ou seja, a inovação em favor da sustentabilidade”, afirma Fernando Bertolucci, diretor executivo de Tecnologia e Inovação da Suzano. “É dessa forma que pautamos a estratégia de desenvolvimento sustentável da Suzano, para que possamos construir um futuro melhor e mais sustentável”, completa o executivo.

Em agosto passado, a Suzano já havia sido eleita a melhor empresa do setor de Papel e Celulose no ranking Top 100 Open Corps 2021, que analisa as empresas mais engajadas no ecossistema de Inovação Aberta. O ranking é promovido pela 100 Open Startups.

Fonte: Planin