31 de janeiro de 2020

A partir desse mês, a Minalba, marca pertencente ao portfólio Minalba Brasil, do Grupo Edson Queiroz, líder no segmento de água no país, poderá ser encontrada em nova embalagem: a latinha de alumínio. 100% e infinitamente reciclável, a inovação é mais um passo em direção à estratégia da marca de ampliar a sustentabilidade de seu portfólio de produtos, com o propósito de  “cuidar para ter sempre”.

No Brasil, a lata reciclada retorna às prateleiras em até 60 dias – um exemplo completo de economia circular. (Fonte: Novelis)

Para marcar o lançamento, nesta sexta, 31, a Minalba vai executar uma promoção junto a consumidores numa ação de live marketing em grandes clientes estratégicos da marca na Zona Sul do Rio de Janeiro.

“Esse lançamento está diretamente ligado ao olhar atento da marca para novos comportamentos do consumidor. Há uma busca crescente por uma vida mais sustentável e a Minalba tem esse propósito. Tudo conectado com a missão Grupo Edson Queiroz: de estar presente na vida das pessoas, entregando facilidade e bem-estar por meio de negócios sustentáveis e comprometidos com o agora e as futuras gerações”, explica Abelardo Rocha, presidente do Grupo Edson Queiroz.

“Nosso compromisso é incrementar cada vez mais a oferta ao mercado, amplificando nosso portfólio. Por oportuno, o verão carioca é um ícone do Brasil e acreditamos que a água em lata tem tudo a ver com esse período, que é de forte contato com a natureza. Além de ser sustentável, a Minalba em lata gela mais rápido, conversa com outras ocasiões de consumo, é ideal para eventos e atividades ao ar livre. Toda a nossa cadeia trabalhou muito para trazer essa inovação para o Brasil”, complementa Antonio Vidal, diretor-superintendente da Minalba Brasil.

A água mineral natural Minalba em lata é a mesma água que o consumidor já conhece e confia, provinda de uma fonte única em Campos do Jordão, com denominação de origem. O produto será distribuído no formato 310ml, já nas versões com e sem gás e comercializado inicialmente em pontos estratégicos no Rio de Janeiro para, em seguida, estar disponível também em outros estados brasileiros.

Fonte: Edelman