22 de outubro de 2021

O Grupo HEINEKEN, segunda maior cervejaria do País, anuncia a retirada de embalagens de garrafas PET 1 e 2 litros das suas marcas Itubaína, FYs, Skinka e Viva Schin e as PETs de 1,5 litro das marcas Skinka e Água Schin. O movimento é parte do compromisso sustentabilidade da companhia de reduzir em 80% o volume destas embalagens até 2025, anunciado em junho. O processo se inicia nas unidades produtivas em setembro de 2021 e deve se encerrar até início de 2022, com o fim dos estoques de mercados, bares e restaurantes.

O Grupo, que já vem investindo em soluções sustentáveis, anunciou recentemente a meta de neutralizar as emissões de carbono em toda a sua cadeia de valor até 2040, ampliando o impacto positivo para todo o ciclo do negócio, desde o processo fabril, até os pontos de venda e consumidor final. Com a movimentação, a companhia passa a focar em embalagens de consumo individual, olhando também para a mudança no comportamento dos consumidores na busca por mais saudabilidade e equilíbrio no dia a dia.

“Estamos comprometidos com uma agenda de sustentabilidade bastante robusta e, para atingir nossas metas, precisamos revisitar estratégias, ajustar rotas de negócio e tomar grandes decisões como essa. Estamos confiantes nos resultados positivos que teremos em relação à redução do uso de plástico e dos impactos de nossas embalagens no meio ambiente” afirma Ornella Vilardo, Gerente de Sustentabilidade do Grupo HEINEKEN.

A empresa fará um movimento importante e audacioso para o segmento de não alcoólicos, reforçando o pioneirismo da empresa e seu comprometimento com a agenda ESG. “Precisamos considerar que, quando não descartadas corretamente, as garrafas PET acabam chegando ao meio ambiente e levam cerca de 400 anos para se decompor. Por isso, com essa mudança, nosso objetivo é reduzir a presença deste material no mercado e dar mais foco ao alumínio, matéria-prima altamente reciclável e, atualmente, é o material com a maior porcentagem de reciclabilidade no Brasil” explica a executiva. De acordo com levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), o país obteve um índice de reciclagem de 97,4% em 2020.

Compromisso sustentável

Além da redução do uso do plástico, o compromisso de zerar emissões de carbono em toda a cadeia de valor do Grupo HEINEKEN inclui zerar as emissões na produção – meta que será atingida, no Brasil, até 2023, sete anos antes da meta global da companhia. Para isso, a estratégia é usar energias renováveis e eficiência energética em todas as 15 unidades produtivas e 31 Centros de Distribuição do Grupo, espalhados nacionalmente, e facilitar o acesso à energia verde para bares e restaurantes nos quais o portfólio da companhia está presente. Até 2025, o objetivo ainda é ter 100% de circularidade das embalagens utilizadas em bares e restaurantes.

Fonte: Edelman