8 de agosto de 2018

União dos setores: essa foi a temática do primeiro dia de ANUTEC BRAZIL – Feira Internacional de Fornecedores para as Indústrias de Carnes e Proteína Animal, evento que vai até o dia 09 de agosto no ExpoTrade Convention Center em Curitiba, sul do Brasil. Logo pela manhã a sala de congresso recebeu acadêmicos, pesquisadores, empresários e associações para discutir os desafios e inovações tecnológicas da Indústria de Carnes no Brasil.
Organizado com exclusividade em parceria com o ITAL (Instituto de Tecnologia de Alimentos), o evento foi movimentado e muito se falou sobre aumentar o diálogo entre os diversos mercados, pecuarista, frigorífico e indústria. Antonio Pitangui, presidente da comissão nacional de bovinocultura de corte da CNA (Confederação Nacional de Agricultura) foi um dos que mais abordou sobre essa aproximação. “Só assim vamos entender o que cada ponto da produção precisa e vamos entregar ao consumidor final o melhor produto possível. “O consumidor é quem pauta o que nós produzimos, é de acordo com o que ele aprova ou não é que a indústria trabalha”, complementa durante o debate Celso Ricardo, consultor da área de proteína animal.
E todos os participantes concordavam que o Brasil tem absolutamente tudo para ditar regras mundialmente em se tratando de exportação de proteína animal. Cassiano Facchinetti, Diretor Geral da Koelnmesse no Brasil em seu discurso de abertura e de boas vindas falou justamente sobre a força do País. “O Brasil é o mercado mais importante para a Koelnmesse na América do Sul, principalmente por causa da forte indústria nacional de alimentos e isso nos faz olhar para o cenário brasileiro com boas perspectivas. Está cada vez mais claro que a indústria de carnes no Brasil precisa de um evento estruturado, profissional e que traga soluções para empresas se desenvolverem de forma adequada, atendendo às exigências locais e internacionais”, disse.
Daniel Springdys, gerente comercial da Bizerba, expositora do evento, ressaltou também a qualidade do público. “Muitos representantes do segmentos que nos interessam estão circulando aqui e querem conhecer nossos produtos e serviços na área de pesagem, corte e etiquetagem”, afirma o executivo.
Além de circular pelos estandes e participar do Congresso, o público também prestigiou a Vitrine da Carne, um projeto especial que contou com o patrocínio do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), da Cooperaliança e da Bremil e apoio da Dolav e da CAF Máquinas. Na frente de seus olhos, o público pode presenciar o renomado consultor em cortes de carne, Marcelo Bolinha, apresentar alternativas aos cortes de carne bovina tradicionais; e, na sequência, o chef de cozinha Igor Martins, do Marinada, preparou pratos especiais com os diversos tipos de carnes.
E nesse ambiente, Jandrey Plissari, gerente geral da América Latina da Dolav, reforça a importancia de participar de um ambiente que replica no Brasil os mesmos parâmetros da maior feira de alimentos e bebidas do mundo, a Anuga, que acontece na Alemanha. “É uma importante vitrine para nossos produtos que já são muito reconhecidos na Europa”, afirmou o representante da empresa israelense de caixas e pallets de plástico extremamente resistentes ao impacto e às altas e baixas temperaturas.
E reforçando uma das característica da ANUTEC BRAZIL, que é a de ser porta de entrada para quem quer fazer negócios neste setor no Brasil, o evento contou com a participação da Kuraray, empresa japonesa, pela primeira vez. O diretor de desenvolvimento de negócios da empresa, Stanley Fukuyama disse que é necessário realizar uma integração entre o que eles estão fazendo com o mercado brasileiro e a participação na feira traz essas respostas.
Para a gerente de qualidade do frigorífico Rainha da Paz, Camila Demarco, a variedade de expositores foi além de suas expectativas que em um primeiro momento estava somente em busca de informações para exportações de carcaça. “Mas com toda a qualidade de maquinários para corte expostos aqui já fiz cotação para outras unidades do nosso grupo”, afirma. Ainda segundo ela é uma oportunidade rica de acompanhar os debates propostos pelo ITAL, que traz todas as atualizações sobre normas e vigências de exportações de miúdos, questões globais como embargos, a evolução do mercado; além de um panorama efeito do mercado de proteína animal.
A DGrande, empresa que atua no segmento de engenharia e fabricação de equipamentos para transporte, manuseio e ergonomia, aproveitou o primeiro dia de evento para demonstrar todos seus diferenciais visto que seus equipamentos são pensados para oferecer mais conforto e qualidade de vida para as equipes de chão de fábrica “Nossa preocupação é a ergonomia dos funcionários dos frigoríficos e temos visto aqui muitos visitantes interessados no tema”, comemora Edmar Dias, diretor da empresa.
A ANUTEC BRAZIL continua dia 08 e 09 de agosto no ExpoTrade Convention Center em Curitiba, sul do Brasil com novidades na área de exposição apresentações da Vitrine da Carne e vários painéis e discussões sobre o mercado em nosso congresso.
Fonte: EVCOM