22 de abril de 2019

A planta de Marília é a primeira da Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas, a oferecer um processo de rotulagem focado em inovação sustentável e no benefício ao consumidor, uma vez que viabiliza a produção da chamada garrafa universal, embalagem de PET retornável de 2 litros sem o rótulo impresso no próprio vasilhame. Com isso, cada vez que o produto é consumido, a embalagem retorna à fábrica para ser envasada e rotulada com diferentes sabores.

“A aquisição dessa tecnologia posiciona a planta de Marília na vanguarda da inovação sustentável. Com o novo maquinário, estamos minimizando nosso impacto ao meio ambiente e reforçando nosso compromisso com a sustentabilidade. E para o consumidor, esse processo resulta em uma compra consciente, com custo 30% menor do que a garrafa não retornável”, explica Flavio Oliveira, Gerente Industrial das fábricas de Marília e Porto Alegre.

Na prática, os rótulos de papel são desenvolvidos com tinta à base de água, em substituição à impressão permanente das garrafas. A nova máquina é capaz de aplicar os rótulos destacáveis a cada ciclo das garrafas e tem uma capacidade de rotulagem de 30 mil garrafas/hora. Este equipamento ainda possui a flexibilidade para rotulação de outros formatos de garrafas para futuros projetos da empresa.

A Sustentabilidade e o compromisso com o Meio Ambiente
A tecnologia que viabiliza a rotulagem sustentável na garrafa universal está em linha com a política de embalagens da The Coca-Cola Company, que tem o objetivo ambicioso de ajudar a recolher o equivalente a 100% das embalagens que coloca no mercado até 2030, em todo o mundo. A Coca-Cola Brasil vai chegar ao fim de cinco anos (2016-2020) com investimento de R$ 1,6 bilhão para garantir a entrega dessa meta.

A estratégia de embalagens sustentáveis conta com uma visão completa da cadeia produtiva. Entre as iniciativas do Sistema Coca-Cola Brasil, as ações de reuso de embalagens estão voltadas para o objetivo de dobrar, em cinco anos (2016-2020), a participação de retornáveis no portfólio, chegando a 30%. Hoje, cerca de 20% do portfólio é composto por embalagens retornáveis (RefPET e vidro).

Esse formato oferece ao consumidor uma opção mais acessível e sustentável, uma vez que reduz o consumo de embalagem PET descartável – cada garrafa é reutilizada até 25 vezes – e não gera resíduos ao final de seu ciclo de uso por ser 100% reciclável e poder entrar na corrente de reciclagem para a produção de resina PET.

Prêmio Qualidade Coca-Cola
Reflexo de sua gestão, a planta de Marília foi reconhecida com o 1° lugar no Prêmio Qualidade da Coca-Cola 2018 por ter alcançado todas as metas de Qualidade, Segurança de Alimentos, Segurança e Meio Ambiente. A unidade foi a mais bem avaliada em 63 indicadores e entre as 43 fábricas brasileiras que têm como meta a evolução contínua de melhorias na eficiência e a sustentabilidade das operações.

Trajetória bem-sucedida
Em 2019, a fábrica de Marília completa 30 anos reforçando o compromisso da Coca-Cola FEMSA Brasil com as futuras gerações: oferecer um mundo melhor e cada vez mais preservado. Isso porque, a fábrica é referência quando o assunto é sustentabilidade: 96% dos produtos da planta de Marília são reciclados e destinados aos fornecedores. Iniciativas como Formação e Capacitação de Organizações Sociais, Plantio de Mudas e Arrecadação Social também fazem com que a unidade seja reconhecida. Só em 2018, recebeu mais de 3,5 mil pessoas em 106 visitas, reforçando sua transparência e seu compromisso com a sociedade.

Fonte: FSB Comunicação