8 de novembro de 2021

A EducaVinhos, uma comunidade de empreendedores cuja missão é expandir a cultura dos negócios do vinho qualificando e transformando profissionais, anuncia a primeira importação coletiva exclusiva para pequenas empresas, iniciativa inédita no setor.
Estão desembarcando no Brasil 10 mil garrafas do vinho chileno Aeros, resultado na junção de 7 empreendedores do Rio Grande do Norte, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que iniciaram o processo há pouco mais de um ano e agora possuem seu rótulo exclusivo.

Em breve, os rótulos Aeros estarão à venda nos catálogos físicos e online da Wine DOC (RJ), Reyes de La Bodega (SP), Vinha Vino (RN), Emporium du Vin (PE), Winedoc, Villa Borghetto (RS) e Casa Merlot Empório (SC).

“A primeira importação coletiva exclusiva para pequenos negócios vem ao encontro da alta no consumo de vinhos no Brasil e da atuação de novos players no segmento: no primeiro semestre deste ano, 7% da importação de vinhos no Brasil foi de novos importadores. Um campo de oportunidades para empreendedores individuais e para empórios, lojas e restaurantes que ainda não trabalham com vinho e podem começar a realizar suas importações próprias, diminuindo o investimento e aumentando a margem de lucro com a venda da bebida”, resume Diego Bertolini, co-fundador da EducaVinhos.

Compra coletiva das embalagens reduz custos em 30%
As embalagens e caixas que chegarão à casa dos consumidores com os vinhos Aeros foram compradas coletivamente, reduzindo em 30% os custos dos empreendedores e aumentado a competitividade das pequenas marcas.
Para viabilizar a aquisição coletiva das caixas, a EducaVinhos firmou uma parceria com a Smurfit Kappa, um dos principais fornecedores de soluções de embalagens sustentáveis de papelão no mundo.
“Na EducaVinhos, nós ajudamos os empreendedores a se desenvolverem desde os primeiros passos de seus negócios para que consigam oferecer uma experiência de unboxing excelente aos seus clientes, com embalagens que garantem a segurança e a estética dos produtos, é uma das etapas para uma marca bem-sucedida”, resume Diego Bertolini, co-fundador da EducaVinhos.
O modelo de compra coletiva foi incorporado às soluções oferecidas pela Smurfit Kappa, após o êxito do projeto piloto desenvolvido em conjunto com a EducaVinhos. “É um formato que nos possibilita empoderar e potencializar as pequenas e médias empresas. Facilitamos o pagamento, estudamos formas de reduzir os custos e, a depender do tamanho de cada empresa, é possível, por exemplo, adquirir a partir de apenas 20 embalagens”, resume Manuel Alcalá, CEO da Smurfit Kappa no Brasil.

Os primeiros vinhos da importação coletiva de pequenos negócios
Já começaram a chegar ao Brasil as garrafas dos vinhos Aeros Cabernet Sauvignon 2020, Aeros Carmenère 2020 e Aeros Reserva Cabernet Sauvignon 2019. Os três rótulos foram elaborados no Chile, são versáteis e combinam com diferentes receitas, bem apropriados para serem consumidos em todas as regiões do Brasil.
A escolha pelos vinhos Aeros foi coletiva e considerou critérios técnicos, de precificação e posicionamento. A EducaVinhos fez uma pesquisa entre os alunos e o Chile, seguido de Portugal e Argentina, foi a origem mais mencionada. A partir daí, quatro vinícolas foram selecionadas, seus vinhos foram degustados e a marca Aeros, foi a eleita.
“Além dos critérios de posicionamento, precificação e qualidade, a negociação de uma marca exclusiva para os empreendedores contou na decisão pelos vinhos Aeros, que são exclusivos dos sete empreendedores iniciais dessa primeira importação coletiva. Também fizemos um trabalho de compliance, definindo um preço para que os vinhos sejam comercializados e preços mínimos para promoções. Política comercial e cronograma de campanhas foram desenhados coletivamente”, explica Diego Bertolini.
Ele adianta que já estão a caminho do Brasil vinhos do Alentejo e há negociações com vinhos da região dos Vinhos Verdes, além de rótulos da Itália.

Fonte: SMARTPR