6 de dezembro de 2021

A Biorgânica iniciou suas atividades em 2007, na cidade de Realeza (PR), com a estratégia de comprar pequenas quantidades de soja orgânica, reunindo em porções maiores para revender a grandes indústrias, dessa forma rentabilizando melhor o produtor de orgânicos.
Com o passar do tempo, novos negócios foram incorporados, como a extração de óleo de soja, a fabricação de derivados de mandioca, exportação, entrada no mercado de food service, empacotamento para marcas próprias, entre outros.
Em constante inovação, hoje a empresa apresenta seu novo posicionamento no mercado e conta com a Camargo Embalagens como parceira nesta experiência: acaba de entrar no segmento de varejo, disponibilizando 18 produtos para o consumidor final. Ou seja, às vésperas de completar 15 anos de história, a Biorgânica dá mais um salto com seus produtos sendo comercializados em PDVs off-line (mercados, empórios, lojas especializadas etc.) e no on-line (marketplace e e-commerce).
Como explica o consultor de Marketing da empresa, Jamir Rauta, as novas embalagens, produzidas pela Camargo Embalagens, fazem parte do primeiro projeto com a própria marca Biorgânica, no qual todo o processo foi coordenado, desde à concepção, desenvolvimento de layout, conferência de itens regulatórios e todos os trâmites envolvidos nesse projeto. “O resultado final foi bem positivo, temos grande expectativa sobre esse lançamento, pois acreditamos que no futuro as nossas vendas do segmento de varejo sejam bem significativas no faturamento da Biorgânica”, pontua.
Para acondicionar os produtos da Biorgânica mantendo suas características e assegurando um maior shef life, a Camargo apresentou à empresa uma embalagem com alta propriedade de barreira, já que o empacotamento é em ATM (atmosfera modificada) que, por ocasião do envase, o equipamento injeta nitrogênio no pacote. Trata-se de uma tecnologia limpa, e em conformidade com os princípios de sustentabilidade e normas de produção orgânica, inclusive. “O nitrogênio é um gás inerte presente naturalmente na atmosfera, e então elevamos essa concentração a tal nível que não viabilizasse o desenvolvimento de pragas, conferindo segurança, qualidade e prazos de validade estendidos aos nossos produtos. Para isto funcionar, as embalagens precisavam ter barreira resistente, e a Camargo nos atendeu perfeitamente nesse sentido, desde o início do projeto”. Foram produzidas 6 toneladas das embalagens, em rotogravura, para 17 SKU’s no primeiro pedido e, segundo Rauta, além do belo impacto visual, as mesmas apresentaram boa maquinabilidade.
A Biorgânica destaca sua preocupação com o tripé da sustentabilidade (econômico, social e ambiental), e principalmente o fomento a cultura de orgânicos em toda cadeia produtiva, até o consumidor final. Com esta preocupação, a empresa já anuncia novidades: está testando as embalagens compostáveis para a sua linha de produtos. “Estamos muito ansiosos por isso, é o elo que vai complementar nossa cadeia: usar embalagens que se degradem com facilidade no ambiente e que nos dê segurança no processo”, explica Rauta.
O diretor da Camargo Cia de Embalagens, Felipe Toledo, ressalta a importância do braço de inovação criado para o desenvolvimento de embalagens estratégicas, diferenciadas e customizadas a partir das necessidades e características do produto de cada cliente. “Esse foi o caso do Biorgânica, que precisava de características específicas e que foram seguidas à risca, o que contribuiu para o sucesso do projeto”.
Fonte: THRIVE Soluções Empresariais