4 de março de 2020

A Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço) fala do case da Prolata no “VIII Seminário O Ministério Público e a Gestão de Resíduos Sólidos e Logística Reversa”, que acontece em 12 de março, das 9h às 17h15, no auditório do edifício-sede do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), em Brasília. O seminário é uma realização da Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (Abrampa).
Thais Fagury, presidente da Abeaço e coordenadora da Prolata, participa do Painel II: Experiências de Logística Reversa e Destinação Final de Resíduos, que será realizado às 11h. Associação que tem como foco a correta destinação de latas de aço para reciclagem, a Prolata foi a primeira entidade gestora para logística reversa de embalagens reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente. Além de contar com mais de 30 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) em todo o País, a Prolata mobiliza hoje mais de 50 cooperativas de reciclagem. Desde a fundação da associação, já foram coletadas e recicladas mais de 33 mil toneladas de aço.
“Nosso objetivo é criar condições para que a cadeia de reciclagem da lata de aço se complete, envolvendo os fabricantes de latas, fabricantes de produtos, cooperativas, consumidor final e indústria siderúrgica”, explica Thais. Hoje 100% das embalagens coletadas pela Prolata são recicladas por uma única siderúrgica parceira. “Mas estamos buscando mais parcerias na indústria siderúrgica”, diz a executiva.
As inscrições para o “VIII Seminário O Ministério Público e a Gestão de Resíduos Sólidos e Logística Reversa” são gratuitas e devem ser feitas até 9 de março no site https://seminario.abrampa.org.br/inscricoes.php.
Fonte: Press a Porter